12 dezembro 2011

Para Sempre Fenómeno

O melhor avançado centro que vi jogar na vida.

10 comentários:

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
iorda9 disse...

Não fosse o joelho andariamos provavelmente a discutir se era melhor que Pele.

Durante 2 anos foi completamente demolidor - superior a Messi ou Ronaldinho nos seus melhores tempos.

Claudio Ramos disse...

Sem dúvida alguma o MELHOR avançado que alguma vez vi na minha vida... Uma máquina infernal...

Anónimo disse...

CENSURA??? COLINHO MEUS FILHOS DA PUTA!!!

Daniel disse...

epa...

continuo a gostar mais do Cantona! um autêntico líder em campo, e muito mais jogador de equipa...

o ronaldo quando em forma era explosivo e finalizava muito bem, mas o Cantona também...

POC disse...

Eric, The King. Era assim. Fui a Inglaterra na altura da sua suspensão e pude comprovar o Deus que ela era.

Um jogador não é só o que faz dentro de campo. Não é só marcar mais golos que o outro. É um todo.

E é por isso que o Azeiteiro nunca será perto destes todos. RONALDO HÁ SÓ UM! FENÓMENO E MAIS NENHUM!

Azeiteiro é destes: http://simaoescuta.blogspot.com/2011/12/pilas-de-ouro.html

Here Comes The Rain disse...

Claramente com lugar à baliza. Que pança é aquela?

Eu a pensar que ia ver novamente aquele golo dele ao Atlético ou quando levou o Inter às costas na Taça das Taças e metes um vídeo sério? Sem um golinho com aquela finta de corpo sem tocar na bola? Porra, que desilusão.

Gordinni disse...

Sem dúvida e de longe, o melhor que passou nos relvados nos últimos anos ...
O homem era um portento físico e um finalizador nato !!

Vê-lo jogar era um prazer, e não era um "jogador-tipo", era um gajo completamente diferente dos outros todos, uma verdadeira máquina !!

Concordo com um comentário lido aqui, se não fosse o joelho, iria haver muita discussão na escolha do melhor jogador de todos os tempos !!

Roco disse...

O melhor avançado e actualmente o "maior" avançado que já vi jogar.

Sentinela um Estremecer disse...

Sem duvida. Na passagem pelo Barcelona do Sir Robson com o tradutor Mourinho, não havia quem o parasse, no Universo. Fenómeno é mesmo a palavra certa.