05 fevereiro 2013

A Selecção e possível internacionalização

O Lima nunca jogou pelo Brasil e é um jogador fantástico.
Não pode jogar por nós?
Olhem o jeito que dava...

Ou para isso tem que ser representado pelo Jorge Mendes?

25 comentários:

Ricardo disse...

Vais ver como o levezinho ja entrará na proxima convocatoria do Bentoinhas! O Lima a manter-se a este nivel tenho para mim que o Scolari lhe dê uma oportunidade. Sou contra os estrangeiros na nossa seleção, sejam do Benfica ou do Alcarraques!

GNR disse...

Nã, O Lima marca muitos golos, logo não tem perfil de ponta de lança de selecção

OBlau disse...

fosse do porto sim!

PP disse...

Caso para dizer: "Gordo fica mais é na baliza!?" ;P

Sou do Glorioso e não concordo mesmo nada com essa ideia.

Gosto imenso do Lima, que tem sido um autêntico guerreiro da Luz, mas sou contra essa possível naturalização e entrada para a selecção nacional.

É por esses pensamentos que muitas vezes tenho de dar razão às preocupações do sindicato de jogadores... assim o jogador nacional nunca terá oportunidades.

O Vítor do Paços de Ferreira, só agora é que descobriram que era grande jogador, quando passou anos a deslumbrar na 2ª Liga... aliás, o mesmo parece estar a acontecer com o Miguel Rosa.

Com essa possível ideia de convocar o Lima, o que aconteceria ao Éder (que tão boa conta do recado tem dado esta temporada?) e ao Nélson Oliveira (jovem cheio de potencial que apenas precisa de um clube onde possa jogar com regularidade)?

Qualquer dia mais vale haver contratações nas selecções... é que pouco falta para isso... sobretudo, depois de baptizarem de "Clube" de Portugal...


PS 1: Fui e sou contra as convocatórias de Deco e de Liedson! E isto não significa que não reconheça as qualidades futebolísticas de ambos. Para mim é uma questão de princípios e a selecção deverá ser sempre constituída pelos melhores jogadores nacionais.

PS 2: Também sou contra este "clube" de Portugal... gostava de ver de volta a selecção, onde os seleccionados seriam realmente os melhores e não os apadrinhados...

PS 3: Espero que o autor do artigo não fique melindrado com a minha entrada neste comentário. Se for caso disso, desde já as minhas sinceras desculpas.

hertz disse...

O Lima já tem dupla nacionalidade e poderia ser convocado a qualquer momento mas eu sou totalmente contra essa possibilidade.
Gosto muito do Lima mas a selecção é para portugueses. Sempre fui contra as convocatórias do Pepe, Deco e Liedson e por isso espero que não haja mais brasuzas na nossa selecção. Qualquer dia as selecções parecem clubes: "Não há um jogador para a posição X? Naturaliza-se um." Não pode ser.

Em termos de pontas de lança, acho que estamos, finalmente, prestes a ter um titular indiscutível: o Éder. É sem dúvida um grande jogador que tem feito uma grande época no Braga e que na sua forma de jogar me faz lembrar, com as devidas distâncias, o Jackson.

Também tenho pena que os jogadores que vão à selecção sejam escolhidos em função do empresário (selecção Jorge Mendes?) e da cor das camisolas. Há jogadores que mereciam uma chamada à selecção (João Tomás, André Leão, Vitor, Eliseu, Hugo Viana, Bruno Gama, José Nunes, Vaz Tê, etc, etc) pelo trabalho e qualidade que revelaram e revelam mas ou por birra, ou pela cor da camisola, não têm a sua oportunidade.

PP disse...

Hertz,

Bem visto e recordado esses nomes que mencionaste.

Podem não ser nenhuns fora-de-série, mas são jogadores que de certeza que formariam um belo conjunto.

Por exemplo, a entrada de Deco na selecção acabou por congelar o desenvolvimento do Hugo Viana nela.

Durante anos suspirávamos por um ponta-de-lança que fosse fisicamente robusto e soubesse aproveitar as oportunidades para marcar. Quando surgiu o João Tomás, que em Portugal deve ter uma média de 15 a 20 golos por temporada em equipas de baixo da tabela, houve muita gente a menosprezar...

Enfim... cada vez mais me convenço que o que não falta são grandes jogadores portugueses. Faltam-lhes oportunidades e notoriedades. Mas, como os "estranjas" é que dão lucro...

Kiddo! disse...

"...a entrada de Deco na selecção acabou por congelar o desenvolvimento do Hugo Viana nela."

AHAHAHHAHAHAHHA

Jogadores como o Hugo Viana, Manel Fernandes, Dani e outros como estes para quem o futebol é uma brincadeira e representar o seu país é um mero pretexto para jogarem playstation nas concentrações e irem às putas é que congelam o desenvolvimento da nossa selecção!!!
Seja ele de que nacionalidade, se for naturalizado português e jogue pelo nosso país com sentimento e vontade(como o Pepe) é tudo o que me importa!!!

Lima, devido às suas características (mobilidade e boa técnica) seria um excelente opção, desde que fosse essa a sua vontade, claro!!

Pessoa disse...

fodase enxerguem-se! o Pepe e o Deco e o Liedson só jogam com sentimento e vontade na nossa selecção porque não o conseguiram fazer pela canarinha!

É tipo aquele nigeriano que jogava há uns anos atrás pela Polónia, devia ser cá um sentimento..

Kiddo! disse...

Pessoa, mas foram eles que te contaram isso?!

Cheira-me um bocadinho a...como se chama àquele merda que faz com que um gajo não goste de estrangeiros?!

Tem juizinho.

Pedro disse...

Deco? Foda-se...ainda falam desse meco?
O maior bluf do futebol português...

Pessoa disse...

não sabes argumentar e partes pro disparate é isso?
parece-me bastante óbvio que se és elegível para uma selecção que tem os melhores do mundo na tua posição e se queres seguir na alta roda, uma boa opção é naturalizares-te.

para mim uma selecção deveria ser totalmente composta por pessoas nascidas nesse país, desde jogadores a equipa técnica. Recrutar jogadores de fora é BATOTA. Tens de lutar com aquilo que tens.

Ou ainda não percebeste que quando é pra se reformarem voltam todos pra lá?

Abu Cat disse...

Pessoa,

Em relação ao Deco e o Liedson tens razão só jogam por Portugal porque não têm lugar na canarinha... Mas em relação ao Pepe, não tens, o Pepe depois de ser transferido para o RM, tinha lugar em qualquer selecção e escolheu a Portuguesa...

Kiddo! disse...

Pessoa, lê com atenção e aprende:

É IMPOSSÍVEL escolher para seleccionáveis somente pessoas nascidas em Portugal porque há muitas outras maneiras de se adquirir a nacionalidade portuguesa!

Precebeste agora?! Seria, no mínimo, ilegal vedar o acesso à selecção a qualquer português, independentemente da forma como adquiriu a nacionalidade portuguesa!

DeVante disse...

Pedro, na mouche!!! Deco foi/é um grande embuste!!!

David Duarte disse...

A partir do momento que alguém tem a dupla nacionalidade, não vejo problema algum em que represente a selecção. Sobretudo se for alguém que mostre vontade e o reconhecimento a Portugal por tudo aquilo que é hoje enquanto jogador... nisto està a diferença por exemplo entre um Pepe e um Deco...

Por outro lado não percebo por que razão alguém que trabalha em Portugal, contribui para a riqueza de uma instituição portuguesa e para a riqueza do Estado português não possa representar Portugal. Se tem a dupla nacionalidade, se pode votar, se paga impostos, então é uma contradição não poder deixar uma pessoa, se esse for o seu desejo, representar Portugal.

Kiddo! disse...

Considerar o Deco o maios embuste do futebol português é, no mínimo, estar alienado da relidade...
O Deco foi grande jogador!!
Um dos melhores 10 que já vi jogar!! O pessoal deve estar bêbado...
Só tennho pena de ter estado no meu clube e de não ter sido aproveitado!

Gandhy disse...

Não quero tirar mérito ao Deco e ao Pepe que chegaram à selecção porque foram e são dos melhores nas suas posições. Mas ser representado por Jorge Mendes ajuda para vestir a camisola das quinas. O Lima na selecção faria uma grande diferença, já que entre uma perna do Lima e um Postiga inteiro à uma grande diferença.

ps. Já agora, o Postiga até está a fazer uma época interessante entre selecção e clube!

David Duarte disse...

Que o Deco tenha sido um dos maiores n. 10 que passou pelo futebol, disso não tenho duvidas nenhumas.

Que o Deco tenha representado a selecção de forma desinteressada, nisso jà tenho bastantes duvidas.

David Duarte disse...

E uma coisa. O problema não é o seleccionador, seja ele qual for, convocar jogadores naturalizados. O problema são os clubes que formam jogadores (na maioria nacionais, mas isso também està a mudar) para depois cagarem neles.

Eu penso que o Jorge Jesus é o melhor exemplo disso. Fala-se muito do André Gomes, mas porquê? Simples, porque tornou-se no simbolo da falta de aposta na formação. Que outro exemplo me podem dar de jogadores vindos da formação que tiveram algum sucesso com o Jesus?

Um exemplo que o André Gomes é apenas e so, neste momento, a arvore que esconde a floresta. O Nélson Oliveira. O que se passou no inicio desta época? O Benfica vendeu o Saviola, o Jesus não aposta no Kardec e qual foi a opção tomada? Emprestar o Oliveira e ir gastar dinheiro num jogador de quase trinta anos.

Hà muito pessoal que agora se anda a meter em bicos dos pés a gozar com quem criticou a contratação do Lima. Pessoal que não compreendeu, e agora compreende muito menos, o que estava em jogo: um discurso de aposta nos jovens completamente contradictorio com a realidade da tomada de decisões que mete em causa o futuro de jogadores de qualidade (o Nélson Oliveira està a perder-se completamente quando hà dois anos era dos putos europeus com mais futuro).

A qualidade do Lima nunca esteve em causa. O que està em causa é uma politica completamente incoerente onde se faz toda uma propaganda em torno de um caso que finalmente apenas esconde uma realidade em que os putos das formações actualmente estão completamente barrados.

P.S.: Vejamos o que o futuro dirà. O Jesus tem apostado a passos no A. Almeida também e o Miguel Rosa parece-me que serà o substituto do Aimar jà no proximo ano (anda muita gente jà a criticar o Jesus por ele não o chamar mas aqui estou mais a favor de ele entrar na equipa principal na proxima pré-época). Espero pois para ver como serão os proximos meses. Do que foi o Benfica do Jesus até agora, so mesmo um carneirinho pode dizer que é alguém que aposta na formação.

Pessoa disse...

Já agora podemos perguntar ao Leandro Salino se não quer vir também, e tarda nada temos 11 jogadores que têm de ir a correr aprender o hino.

Não se trata de uma questão legal, senão de bom-senso por parte do Seleccionador. Gajos que jogaram cá 4 anos ou que tiveram um avô com raízes em Mirandela, peço desculpa mas não papo isso.

E não tenho nada contra brasileiros, metade da minha familia é de São Paulo.

Mas pronto, esta discussão é point-less

David Duarte disse...

"e tarda nada temos 11 jogadores que têm de ir a correr aprender o hino". Argumento ridiculo! Partes do principio que quem nasce para o lado de cà do Guadiana o do Minho nasce com o hino jà no adn? Faz là a experiência e pede a 10 pessoas nascidas em Portugal que cantem o hino nacional. Se metade conhecer o hino na totalidade, jà vais com sorte.

Sobre pessoal que vive cà hà apenas 4 anos (e aqui vou generalizar), a maioria deles jà fez mais por Portugal ou està disposto a fazer que muitos que nunca sairam do pais e a unica coisa que sabem fazer é sentar o cu na cadeira do café e falar muito de tudo o que mexe.

Deve servir Portugal quem està disposto a dar o que tem por Portugal. E a verdade é que não são necessariamente aqueles que nascem cà que estão dispostos a isso.

David Duarte disse...

Teria sido engraçado se a logica do "apenas deve representar Portugal quem tiver nascido em Portugal" tivesse sido aplicada entre os séculos XII e XIV. Nunca Portugal teria conseguido obter a sua independência.

PP disse...

Por falar no Liedson, em 2010, o João Tomás fartou-se de marcar golos no campeonato nacional e o "tosco" do Makukula foi simplesmente o melhor marcador do campeonato turco, coisa pouca que o Jardel também conseguiu.

Mas, preferiu-se naturalizar o "levezinho" e levá-lo a África... ainda por cima um jogador que enquanto teve em Portugal, no Sporting, foi a maior causa para que o clube leonino jogasse com dois avançados, algo que a selecção não joga, como todos sabemos (4-3-3).

Em suma, preferiu-se naturalizar um jogador, nada entrosado com o esquema táctico e a estratégia de jogo nacional, por outros duas hipóteses que já estavam mais rotinados. Tudo isto sobre o pretexto de uma qualidade que deixou muitas dúvidas...

A maior verdade que poderei escrever sobre o futebol é a seguinte: nem sempre jogam os melhores!

Pessoa disse...

oh David Duarte acho que não percebeste: não ponho em causa a entrega e dedicação e sei que se há jogador da selecção que vibra quando marca um golo é o Pepe.
O que eu disse, e digo as vezes que voces quiserem, é que tivessem eles a certeza que seriam habitués da selecção Brasileira, concerteza não teriam hesitado.
Caso o Messi não fosse argentino mas sim Boliviano achas que não jogaria pela selecção de Espanha aos anos que cá vive?
Se não entendem isto, lamento. Aquele abraço

David Duarte disse...

Pois Pessoa, mas o que tu não entendes é isto. Não foi a selecção do Brasil que chamou o Pepe : foi a selecção portuguesa. Por outras palavras, foi Portugal que reconheceu valor no Pepe e não o Brasil e o que o Pepe tem demonstrado a cada vez que joga é que reconhece isso.

E se queres que te diga, dou mais valor a isto do que a alguém que pense ter direito de jogar por Portugal porque simplesmente o acaso fê-lo nascer em Portugal (temos que nascer em algum lado não é? como dizia o Pessoa, o nacionalismo é idiota por natureza).