13 abril 2013

Tê-los ou não tê-los, eis a questão

Um árbitro que tem tomates suficientes para expulsar um jogador depois deste fazer um penalti óbvio, com uma falta para segundo amarelo óbvio, quando no primeiro amarelo que recebeu tinha feito uma falta para vermelho direto (não tão óbvio mas era).

Convenhamos que não é necessário tê-los particularmente grandes. Basta meio tomate. 

O mesmo árbitro, depois desse lance, deixa de ter meio tomate sequer e mostra-se incapaz continuar a ser justo. 

Durante o intervalo ou recebeu um telefonema ou foi capado.

Se houve telefonema, vai haver fruta. Se houve capanço, jamais haverá fruta.

3 comentários:

Ricardo Farinha disse...

Lindo!Cada vez gosto mais deste blog!Não sei se está numa maré de inspiração mas cada vez me tenho divertido mais de cada vez que abro este blog.Sentido de humor único na blogosfera ligada ao meu Benfica.Parabéns!

Benfiquista Tripeiro disse...

Desta já se livraram!

Rafael Ortega disse...

A segunda parte meteu nojo. Qualquer sopro e o jogadores do porto caiam e era falta.

Ao contrário mandava seguir.

Esta vontade de "compensar" que os árbitros portugueses têm...