19 março 2014

Um espectáculo digo eu!

20 de Novembro de 1988 - 

Apesar da sua avançada idade, Carlos Pinhão é barbaramente agredido em Aveiro, depois de jogo 
Beira Mar-FC Porto, por elementos ligados ao FCP. Processo judicial acabará por ser arquivado por "falta de provas".
No mesmo dia em que Carlos pinhão é agredido, Martins Morim, colega de jornal de Carlos Pinhão, é também alvo da fúria dos adeptos do clube da cidade invicta. Entre os agressores destacava-se Tónio Maluco, conhecido adepto portista. O guarda Abel diz aos jornalistas que «era melhor do que cair por uma ribanceira».

5 de Março de 1989 - 
Eugénio Queirós, jornalista do Correio da Manhã/Record, é agredido no Estádio do Restelo por seguranças de Jorge Nuno Pinto da Costa, que o empurram violentamente para fora do corredor de acesso à cabine do FC Porto. O jornalista ainda apresenta queixa na PJ mas acaba arquivada por "não se conseguir identificar os agressores".

24 de Setembro de 1989 - 
João Freitas, jornalista de A Bola, é agredido barbaramente perto dos balneários do Estádio das Antas. Foi assistido no Hospital de Santo António e identificou Vergílio Jesus e um tal Armando entre os agressores. A queixa foi arquivada porque a estemunha principal, o agente da PSP Oliveira Pinto, disse que não se lembrava de nada.

4 de Outubro de 1990 - 
Na véspera do jogo Portadown-FCPorto, Manuela Freitas do jornal Público foi ameaçada e insultada no 'hall' do hotel por integrantes da comitiva portista.

24 de Outubro de 1990 -
José Saraiva, chefe de redacção do Jornal de Notícias, é agredido à porta de casa por dois indivíduos. O JN tinha publicado uma notícia envolvendo Pinto da Costa no famoso caso "Aveirogate". Nunca chegou a haver queixa judicial.

1990 - 
Santos Neves, jornalista de A Bola, quase que se despista em plena estrada no Porto, por alguém lhe ter desapertado as jantes do carro. Nunca se provou quem foi o autor.

28 de Abril de 1991 - 
Incidentes de violência no FC Porto – Benfica. Um dos clássicos mais quentes de sempre, o FCP recebe o Benfica naquele que é o jogo decisivo do título. O mote é dado logo à chegada da comitiva benfiquista, uma tarja com os dizeres "Ide sofrer como cães"(lembra-vos alguma coisa mais recente?) é pronúncio do que se vem passar a seguir. 

Os jogadores do Benfica foram obrigados a equipar-se nos corredores, pois o balneário tinha sido empestado com um cheiro nauseabundo e tóxico. 

Nesse dia o presidente João Santos e Gaspar Ramos são ameaçados de morte pelo guarda Abel, e a comitiva benfiquista é apedrejada logo desde a saída do hotel. Alheio a estes episódios, o Benfica de Erikson ganha este jogo por 2-0 graças a dois golos de César Brito, consequentemente sagra-se campeão poucas jornadas mais tarde. 
Carlos Valente, o árbitro do clássico - só a muito custo consegue sair do estádio, no meio de insultos e algumas agressões que o deixaram a cambalear. A escolta policial consegue, por fim, retirá-lo do estádio.

1 de Setembro de 1992 -
António Paulino, jornalista do Expresso é agredido à porta do seu jornal na redacção do Porto, segundo o próprio, por Pinto da Costa, o filho e Joaquim Pinheiro. Tudo acontece porque queriam sabem que teria sido o jornalista responsável pela notícia sobre um processo de Alexandre Pinto da Costa.

10 de Março de 1993 - 
Agressões à equipa da RTP (Paulo Martins/Pedro Figueiredo) no relvado nas Antas no final do Porto-Famalicão, o jornalista Paulo Martins está no relvado a tecer os comentários finais a um jogo entre o FC Porto 0-1 Famalicão quando um elemento não identificado do público entrou pelo campo dentro e agride à palmada a equipa da reportagem da RTP. Tudo foi transmitido em directo, toda a gente viu, contudo o jornalista da RTP e a própria RTP não apresentaram queixa à Justiça. As frases de Pedro Figueiredo ficam para a história, «Estou a ser cuspido (...), estão a pôr em causa a minha integridade física»

1993 - 
Pedro Figueiredo, jornalista da RTP1, é agredido no Estádio do Bessa no final de um Boavista-FC Porto. Não houve queixa judicial porque a empresa não autorizou.

11 de Dezembro de 1994 -
Marinho Neves, jornalista da Gazeta dos Desportos e autor do livro sobre corrupção na arbitragem "Golpe de Estádio" é alvo de uma emboscada à porta de casa por dois indivíduos. Processo judicial vem a ser arquivado na PJ do do Porto por "falta de provas", apesar de haver cinco testemunhas que nunca foram ouvidas e de a queixa se fazer acompanhar com uma fotografia dos agressores.

5 de Março de 1995 -
No intervalo de um FC Porto-Benfica, José Pratas, o árbitro do encontro, é insultado e agredido no balneário. Quando volta ao terreno de jogo faz uma arbitragem absolutamente vergonhosa, beneficiando claramente a equipa da casa. O FCPorto vence o jogo por 2-1.

28 de Fevereiro de 1997-
Fernando Mendes, jogador do FC Porto, agride o bombeiro Joaquim Grilo, de serviço no Estádio José Gomes, após um empate a 2 bolas com o Estrela da Amadora.

22 de Março de 1998 - 
O Benfica joga em Guimarães, para o campeonato, e o seu autocarro é apedrejado à passagem pela cidade do Porto por supostos adeptos portistas.

Junho - 
Dia de FC Porto - Benfica em Hóquei em Patins, o Benfica sagra-se campeão nacional e os adeptos do Benfica invadem o ringue para festejar, Paulo Alves, então defesa azul-e-branco, agride um jovem na cabeça, deixando-o gravemente ferido.

20 de Setembro de 2000 - 
Matt Fish, jogador de Basquetebol, é agredido por nove ou dez indivíduos nos escritórios da secção de Basquetebol do FCP. A agressão foi orquestrada e presenciada pelos dirigentes Fernando Gomes e Fernando Assunção.

30 de Outubro de 2000 - 
O FC Barcelona sagra-se campeão europeu de Hóquei em Patins no Pavilhão das Antas, no final da partida, regista-se uma invasão de campo por parte dos adeptos portistas e registam-se algumas agressões, com o ministro da administração interna de então, Fernando Gomes, a assistir da bancada.

25 de Janeiro de 2005 - 
Ricardo Bexiga, vereador do PS da Câmara Municipal de Gondomar é violentamente agredido no Parque de Estacionamento por dois indivíduos encapuzados, contratados pela ex-namorada de Jorge Nuno Pinto da Costa, Carolina Salgado.

6 de Abril de 2006 - 
Carolina Salgado, ex-companheira de Pinto da Costa, é agredida por Pinto da Costa e dois indivíduos. Acaba por acusar Pinto da Costa, o seu motorista e um segurança de a terem agredido a pontapé na casa da Madalena, bem como à irmã grávida na altura. O motorista retirou um faqueiro da casa e ameaçou que lhe espetava uma chave num olho. Foram observadas no Hospital Santo Silva e apresentaram queixa na GNR.

27 de Janeiro de 2008 - 
«Autocarro encarnado fugiu a emboscada. [no regresso de Guimarães]» - Jornal A Bola, 27 de Janeiro de 2008.

25 de Fevereiro de 2008 - 
Após sair dos estúdios da SIC em carnaxide, o jornalista Rui Santos é atacado por 3 indivíduos encapuçados e armados com barrotes. O caso foi abafado quando se percebeu a quem os indivíduos estavam ligados. Após este acontecimento, Rui Santos não mais voltou a falar de algumas questões que tinha levantado sobre a questão financeira da SAD do Futebol Clube do Porto.

8 de Abril de 2008 - 
Paulo Assunção foi abordado por 5 indivíduos que lhe disseram «... se não renovas até quarta-feira levas um tiro no joelho».

21 de Dezembro de 2008 -
O motorista da Liga, incumbido de acompanhar e conduzir os quatro integrantes da equipa de arbitragem - estava à porta do seu automóvel quando foi agredido por Rui Carvalho, assessor de imprensa do FC Porto. No mesmo dia vários jogadores e técnicos do Marítimo são agredidos no túnel de acesso aos balneários.

7 de Março de 2009 - 
João Pedro Silva, jornalista da RTP, após entrevistar Jesualdo Ferreira, foi abordado pelo funcionário do FC Porto (e seu ex-colega da RTP) Rui cerqueira, que o acusou de fazer "perguntas encomendadas" e lhe disse, em frente a várias testemunhas: «és um filho da puta, um bardamerdas, és muito pequeno para mim».

1 de Maio de 2010 - 
O autocarro do Benfica foi apedrejado na chegada ao Porto, na véspera do Clássico.

2 de Maio de 2010 - 
Na madrugada do dia de Clássico FC Porto - Benfica, a Casa do Benfica de Gaia é vandalizada.
No percurso para o Estádio do Dragão, o autocarro do Benfica viria a sofrer novo ataque com pedras e bolas de golfe, uma das quais por sorte não fere Pablo Aimar com maior gravidade.

7  de Novembro de 2010 - 
Autocarro do Benfica é atingido por pedras e bolas de golfe no trajecto para o Estádio do dragão. Vidro da frente fica partido.

2 de Fevereiro de 2011 -
Em vésperas de Clássico FC Porto - Benfica, a contar para as meias finais da Taça de Portugal, a Casa do Benfica em Gaia foi mais uma vez vandalizada, desta feita às 4 da manhã do dia do jogo.
Depois do Clássico FC Porto - Benfica, jogo que o Benfica venceria por 2-0, a viatura encarnada é apedrejada já na A1, antes das portagens do Grijó, no regresso a Lisboa. Um vidro partido, entre outros danos.

21 de Março de 2011 - 
No regresso da deslocação à Mata Real, o carro onde Luís Filipe Vieira seguia foi atingido por um saco de pedras, ferindo o presidente encarnado e o motorista, na face e mão esquerda. O veículo seguia pela autoestrada que une Paços de Ferreira ao Porto quando foi atingido.

2 e 3 de Abril de 2011 - 
Várias Casas do Benfica vandalizadas.

27 de Novembro de 2011 - 
O presidente do FC Porto Pinto da Costa insulta um jornalista da TVI no final do jogo entre o FC Porto e o Sp. Braga, no Dragão. Tudo sucedeu numa zona do Estádio do Dragão vedada ao público. De acordo com testemunhas, o jornalista Valdemar Duarte, que narrou a partida em directo, foi confrontado por Pinto da Costa depois de descer da tribuna de imprensa. Nessa altura, o presidente portista, rodeado por elementos do clube, insultou o jornalista. Um pouco depois, uma das pessoas que acompanhavam Pinto da Costa agrediu Valdemar Duarte. Mais à frente, junto à entrada da sala de imprensa do Estádio do Dragão, seguranças ameaçaram fisicamente o jornalista, pressionando-o para que abandonasse de imediato as instalações. As ocorrências foram comunicadas a elementos da Polícia de Segurança Pública em serviço no Estádio.

5 de Abril de 2012 - 
A poucos dias do dérbi em Alvalade, as Casas do Benfica de Quarteira, Faro e São Brás de Alportel são alvo de atos de vandalismo na madrugada, em Quarteira, a fachada foi pintada de verde e em São Brás de Alportel foram cortadas as bandeiras do clube.

27 de Fevereiro de 2013 - 
O autocarro do Benfica é mais uma vez apedrejado, desta feita à saída de Braga, depois do jogo no Axa a contar para as meias-finais da Taça da Liga, do qual os encarnados foram eliminados. Vários blocos de cimento foram arremessados na direção do veículo, que seguia numa das variantes que dão acesso à saída da cidade, partindo um vidro partido numa zona lateral a meio do autocarro onde felizmente não seguia ninguém.

Roubado ao http://anticorrupcaopt.blogspot.pt/ que usou os media para retirar as notícias. 

11 comentários:

Jorge Alemão disse...

Já chegamos a Palermo ?

Shadows disse...

Só uma correcção: não digas roubado, mas sim copiado...do blogue Geração Benfica. Fica melhor. :) Esse texto é um resumo do muito que lá está.
Abraço.

Kiddo! disse...

https://www.youtube.com/watch?v=HWqKPWO5T4o

Deixo aqui esta musiquinha para acompanhar a leitura do post...

lawrence disse...

Como é que dizia o ladrão?

Hugo disse...

Sim quem mata adeptos adversarios, incendia autocarros, mete jogadores adversarios em estado de coma, aperta pescocos a fiscais de linha tem grande moral para falar

Kiddo! disse...

Hugo, temos moral para falar sim! Todos os benfiquistas condenam esses actos a que te referes! Estes decorrem da violência de alguns adeptos que não representam a forma de estar do clube do qual se dizem adeptos.
Coisa diferente é a violência gerada por capangas (tipo Guarda Abel, Fernando Madureira, etc) do Pinto da Costa que agem a mando deste e com a sua total cobertura com a finalidade de espalhar o terror no futebol português!

Leo disse...

Tanto coitadismo

Shiver disse...

O ultimo comunicado dos porcos há que dize-lo,tá lindo :)

razão nem ve-la e telhados de vidro a montes mas o tom da escrita fez-me rir.

mnlopes disse...

Não têm razão? Devem ter os lagartos, querem ver. E telhados de vidro todos os clubes têm.

Solo minsk disse...

Canonização do benfica. Já!

DC disse...

Com tantos casos no teu clube, incluíndo até o assassinato dum adepto rival, este post é ridículo.
Há maus exemplos em todos os clubes mas felizmente no meu clube não temos ninguém armado em virgem ofendida.
Este post é o equivalente à Cicciolina vir criticar uma rapariga por andar com mini-saia curta. Faltam espelhos em tua casa?