23 setembro 2014

Se não fosse o Futebol? (versão Mal-Amados do Benfica)

O Artur - tinha uma churrascaria típica brasileira ali para os lados de Mem Martins. Era ele que servia às mesas e fazia a pergunta do costume... "qué máminha sinhô?". Os almoços era um deleite e em dia de jogo ele fazia um pack especial com frango de borla. 


O Jardel - abria uma empresa de mudanças chamada "Falso Lento". Com o seu arcaboiço conseguia começar tudo sozinho, mas um dia deixa cair um roupeiro por excesso de confiança... Nesse dia contrata um ajudante para a coisa não voltar a acontecer, o seu nome é Zoro, um Costa Marfinense que em tempos conheceu quando tentou ser futebolista. 

O Steven Vitória - era modelo quando jovem. Rapidamente começa a trabalhar numa discoteca da Margem Sul, atrás do bar da Zona Vip que e patrocinada pela Malibu. Quando a Casa dos Segredos estreia, o Luso-Canadiano entra na casa e apaixona-se por uma mula turbinada e vivem felizes para sempre...durante 2 semanas. 

O André Almeida - tirava o curso de hotelaria e era considerado dos alunos que mais coisas sabia fazer, mas em nenhuma era o melhor. Mais tarde herdava o café de bairro dos Pais e ao fim-de-semana tinha uma happy hour chamada "Jesus". 

O André Gomes - era colega do Steven Vitória na agência de modelos, mas conhece um agente que acredita nele e consegue-lhe um anúncio para uma multi-nacional e aparece em todo o lado. Emigra e faz o resto da sua carreira lá fora, chegando inclusivamente ao Cinema sem que ninguém nunca perceba bem como. 

O Luís Felipe - trabalhava na churrascaria do Artur e conseguia levar para lá um grande amigo para ajudar, o Cortez

O Jara - aos 20 anos torna-se piloto de ralis, aos 21 anos é ajudante de mecânico da equipa, aos 22 anos gere uma pista de karts em Almancil, aos 23 anos é mecânico de karts nessa pista, aos 24 anos vende carrinhos para crianças, aos 25 anos é preso porque esses carrinhos que vendia mataram uma criança por defeito de fabrico. 

O Bebé - sem ninguém saber como, chega a Hollywood e faz parte do elenco num grande Blockbuster, depois fica uns tempos a fazer novelas em Portugal até que entra num Filme Português pela mão do seu agente. Depois desse Filme, ninguém soube dele durante anos até que o encontram a fazer filmes pornográficos na América do Sul. 

6 comentários:

Ivo Bernardo disse...

ahahah muito bom!

João Moutinho disse...

"Sporting, 60 anos a rugir na Europa"

Vamos lá ver os grandes rugidos do Sporting na Europa.

Participam na primeira edição da TCE, em 55/56, por convite sendo o campeão o Benfica. Se foram convidados, é porque consideraram que eram a equipa mais adequada para representar Portugal. O resultado foi brilhante! Eliminados na 1ª eliminatória pelo Partizan, sem alcançarem qualquer triunfo.

Começava assim, a anedota Sporting na maior prova do mundo. A azelhice e a patetice já não eram apenas um exclusivo português. Agora o Sporting podia exportar a sua incompetência, para gáudio dos adeptos de futebol por essa Europa fora.

A sua segunda participação, foi em 58/59, e voltaram a ser eliminados na 1ª eliminatória pelo Standard com duas derrotas. Ainda não foi desta que se sentiu o rugido.

Em 61/62, foram eliminados pelo Partizan nas pré-eliminatórias, sem qualquer vitória. Outra vez os jugoslavos a derrotar a maior potência desportiva nacional.

Em 62/63, o Sporting consegue finalmente a sua primeira vitória na TCE, embora tenha sido eliminado na 1ª eliminatória. Sporting venceu o colosso Dundee por 1-0, embora na segunda mão tenha perdido por 4-1. Entretanto, um clube português já era bi-campeão europeu.

Em 66/67, a maior potência desportiva nacional, jogou na 1ª eliminatória com o Vasas. Mas acabou eliminada com um agregado de 7-0. Continuava difícil o rugido do leão.

Em 70/71, o Sporting finalmente ruge. Eliminam o grande Floriana de Malta na 1ª eliminatória, e na 2º eliminatória perdem os dois jogos com o Carl Zeiss Jena.

Timidamente, o leão ia começando a rugir!

Na inolvidável época de 74/75, o brilhante Sporting aparece em grande forma na 1ª eliminatória da TCE. Frente ao Saint-Étienne, o colosso do reino da selva, esteve em grande forma, mas acabou eliminado. 2-0 em França e 1-1 em Lisboa, ditavam a eliminação do leão na primeira fase da prova.

Passaram mais 5 anos e em 80/81, o colossal Sporting, campeão nacional, defronta o Honved da Hungria na 1ª eliminatória da TCE. Como sempre... perdeu. 3-0 foi o resultado agregado. 2 derrotas afastaram o campeão português.

Em 82/83, o Sporting faz história. Passa a 1ª e a 2ª eliminatória e é eliminado nos quartos pela Real Sociedad. O 1-0 em Lisboa não chegou aos bravos leões. Aumentavam para 4 os clubes que perderam um jogo com o Sporting na TCE.

Toda a Europa estava rendida a este bravo leão, que atingira os quartos-de-final da TCE. Uma bela equipa que tinha aparecido e que captou a atenção de todos... Toda a Europa estava ansiosa por ver mais deste tal de "Desportivo".
(continua...)

João Moutinho disse...

(continuação)
A Europa esperou, esperou, esperou e esperou...mas... o simpático clube de camisola às riscas, que chegou aos quartos em 1983, só voltaria a aparecer na melhor prova do Mundo, 14 anos depois em 1997...

A Europa tinha esquecido o Sporting, e poucos conheciam aquela equipa verde como a esperança que apareceu em 97/98 na fase de grupos da Champions. Vitórias? Só uma em casa com o Mónaco. O número de clubes a perderem jogos com o Sporting, aumentava assim para 5.

Em 2000/2001, o Sporting com aura de campeão, entra destemido na fase de grupos da Champions. Infelizmente, não ganhou qualquer jogo. 4 derrotas e 2 empates, afastaram a maior potência desportiva nacional.

Em 02/03, Portugal pela primeira e única vez, não teve ninguém na fase de grupos da Champions. A proeza foi cometida pelo Sporting, eliminado na pré-eliminatória. Em 05/06, o Sporting também não conseguira atingir a fase de grupos, tendo sido eliminado pela Udinese.

Em 06/07 e 07/08, o colosso esteve na fase de grupos, infelizmente sem sucesso. Ainda assim o número de clubes a quem ganharam jogos, aumentou para 7. Vitória sobre o Inter, com golo de Caneira e vitórias sobre o D.Kiev no ano seguinte, mostravam um leão assanhado.

Em 08/09, o maior rugido de todos. Vitórias sobre Basel e Shakhtar, aumentavam o números de clubes a quem eles já ganharam jogos na Champions/TCE para 9. A proeza valia a classificação no grupo. Nos oitavos, os inexperientes leões foram um alvo fácil para um esfomeado Bayern de Munique. 12-1, foi o resultado agregado, o mais desnivelado de sempre da Champions.

Este ano o Sporting está de volta à maior prova do mundo, e é este o passado que carrega às costas. Felizmente tudo começou bem com um empate no terreno do eterno campeão esloveno, Maribor. Será que é este ano que ganham ao 10º clube? Veremos.

lawrence disse...

Excelente!
Obrigado pelo momento de boa disposição!
Voltando à realidade, carrega Glorioso!
Com Artures, Jaras, Steven´s e todos os que vestem o Manto!

1904 disse...

Welcome back. Muito muito bom.
enough said.
Se fizeres uma posta a este nivel sobre os lagartos,chegas a Nobel.

Leo disse...

Top!