15 janeiro 2013

A culpa é nossa?

Sempre foi assim?

Não estou cá desde sempre mas a verdade é que sinto uma evolução negativa nas análises pós jogo que têm sido feitas ultimamente... Sejam eles adeptos, adeptos que têm um blogue de merda tipo este, adeptos que vão à TV e falam dos seus clubes, adeptos que escrevem em jornais, adeptos que falam na rádio... Adeptos são sempre, adeptos são todos, seja o que for que façam.

Estou farto... Farto farto de falar de árbitros, erros de árbitros, escandaleiras de árbitros... Num jogo como o clássico passado onde não houve nenhum penalty ou golo anulado (casos que sabemos que podem imediatamente mudar o curso do jogo), não se fala de outra coisa! São foras-de-jogo, possíveis expulsões, possíveis amarelos que condicionavam o jogo deste ou daquele, são merdas que eu próprio falei (sempre com a mesma intenção, a de provocar discussão) e que vou fazer tudo para deixar de o fazer.
O que será num jogo sem nada de nada? Fala-se de lançamentos laterais marcados ao contrário?

Aqui penso um pouco como a merda dos assassinos idiotas nos EUA. Será culpa das armas que podem ter em casa? Ou será culpa da imprensa que fala deles, do nome deles, dos problemas deles, fazem-nos parecer estrelas rock quando são simplesmente uns merdas infelizes que sabem, porque a imprensa ajuda, que se fizerem uma barbaridade daquelas vão ser recordados para sempre em vez de morrerem no anonimato onde mereciam morrer... 
Se não se soubesse NADA desses assassinos mentecaptos se calhar não havia outro e outro e outro a tentar fazer igual... é a merda da última esperança de serem alguém, de serem ouvidos, de mostrarem autoridade, de acabarem a vida sabendo que se vão tornar Rock Stars.

O que aconteceria se NINGUÉM falasse da merda das arbitragens e dos erros dos árbitros? Faziam o seu trabalho com menos pressão, sentiam-se menos importantes, anónimos, figura que passava despercebida nos jogos...
Corrupção? Isso vai haver sempre, quer eu diga bem ou mal dos árbitros que continuo a acreditar que a maioria são maus árbitros e não uns vendidos de merda como há uns anos eram...

Não é solução? Não... Mas o que acontece hoje em dia também não me parece que seja.
É redutor a velha "se isto fosse em Inglaterra...", mas às vezes só queria que fosse... O jogo de Domingo nem tinha sido comentado! Zero! Nada! Mas cá não... cá ainda hoje se mandam bocas...

Uma piada? Uma boquinha para provocar? Ok, almanaques de discussão técnica de lances onde eu próprio me meti quando estamos a discutir cores de cartões e "ses"? Merda para isso tudo... Rola a bola e segue jogo caralho!


PS: Desculpem ter dito caralho, mas já tinha carregado no botão "Publicar".
PPS: Já agora, as votações do Aventar voltaram e bora lá à final com o Cabelo? Tudo a votar AQUI !!
Categoria Desporto.

12 comentários:

A bug's life disse...

Por isso é que as transmissões televisivas em Inglaterra raramente passam repetições das faltas ou lances duvidosos

B. disse...

Sim!!

32 repetições com 46 planos diferentes e super slow-motion... FODA-SE!

POC disse...

Dá cá mais cinco, caralho!

E tenho que ir ali publicitar o concurso, estou a ficar para trás.

hertz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
hertz disse...

No dia do clássico, jogou-se o Man United-Liverpool. Jogo intenso e fantástico como sempre. Na 2ª parte o Liverpool começou a crescer e começou a haver mais pancada e faltas a travar o contra-ataque do United. O Johnson por exemplo devia ter visto o 2º amarelo por parar um ataque e também houve para lá outro lance que também poderia ter dado num 2º amarelo e consequente expulsão. Mas o Webb estava a tentar manter os 11 jogadores em campo e o Pedro Henriques a determinada altura diz "ai se isto fosse em Portugal era uma semana a falar nestes lances". Nesse dia à noite jogou-se o clássico e confirmou-se isso mesmo. O rascord ainda hoje continua lá com as suas novelas por causa do lance do Maxi e na notícia do treino do Porto até escreveram algo do género: "João Moutinho treinou com normalidade apesar da entrada do Maxi". Só a meterem veneno.

Ricardo Carvalho disse...

Gostei do texto e achei muito interessante o facto de fazeres o paralelo com o campeonato inglês. No entanto deixo uma ressalva porque até acompanho algum dos comentários que são feitos em Inglaterra e não é bem assim ... de não se falar de arbitragem. Muitos gozam com o estado do árbitro Howard Webb "estar na cama" com o Ferguson (Fergie, carinhosamente chamado pelo britânicos).

Mas sim, de facto dá se muito alarido e destaque aos árbitros quando na minha modesta opinião os próprios jogadores não contribuem para o jogo simples, fácil e limpo. Tanto de um lado como o outro teremos sempre um jogo duro e batalhador. Ora eu sou apologista do "deixa jogar" mas há quem coisas que não se pode permitir, daí imensos jogadores terem terminado muito cedo a sua carreira. Há que ter bom senso e analisar bem as jogadas em alto movimento. Os árbitros em Portugal são maus, é certo mas para cá servem e supostamente para arbitrar a final da liga dos campeões também. Somos exigentes em demasia. Mas o facto é que o meu Glorioso tem de lutar contra as adversidades e fazer mais porque os outros nos "roubam" ... Há um treinador no campeonato Sul Americano que prega isso mesmo às suas equipas e eu acho que esse é que é o espírito vencedor de um equipa ganhadora.

Um abraço para os criadores do Blog e um voto de um ano próspero de notícias fantásticas e que nos continuem a brindar com óptimas notícias e piadas como têm feito nos últimos anos. Sou um fã do vosso trabalho

B Cool disse...

A questão é que tudo reclama arbitragens mais à inglesa e quando um árbitro deixa dar mais pau ou guarda os cartões no bolso, aqui del'rey que é incompetente, zarolho e ladrão, mesmo quando não é ele que assinala foras de jogo. Num dos jogos com menos polémica que me lembro, até uma merda como o engano temporário de uma empresa que trabalha para a liga foi chamao ao barulho, como se o Benfica ganhasse meio ponto por alguém o ter colocado a ganhar por 3-2 quando afinal empatou.

Por se perderem nestas merdas acessórias, é que os tugas nunca se preocupam com o essencial

Pedro disse...

É um mito que em Inglaterra não se discute arbitragens...

Se os filhos da puta dos árbitros com as suas decisões espatafurdias influenciam o resultado de um jogo como é possível não comentar isso numa análise????

M disse...

devo dizer que é inglaterra onde se pode ver das entradas mais assassinas do futebol, isto em termos de campeonatos de top europeu...

Magro vai ao ataque disse...

Um (raro) post como deve ser desde há já algum tempo! Como não gosto de vir cá só provocar, fica o meu elogio.

Da minha parte também só gosto de vir cá provocar para vos ver todos irados!

Só gostava que fizesses um post destes quando se põem a discutir coisas impossíveis de detectar (tipo o penalti do Maxi em Coimbra, foi preciso 3 repetições para saber se tinha acabado dentro ou fora da área, e foi um escândalo nacional...). É como discutir foras de jogo em linha (3 dos 4 que o árbitro assinalou mal ao Porto), que também entendo que não é possível ver aquilo! Para mim, só esteve mal no 1º do Defour logo no 1º minuto, mas acontece...

Venham mais postas de pescada daí que estou farto de dizer bem! Já vou em 4 parágrafos!

Joao disse...

Do último jogo só não compreendo como é que o árbitro não expulsa o Maxi, é que foi mesmo á frente dele...

M. em Inglaterra o jogo até pode ser violento por vezes mas a pena normalmente é implacável e corresponde de igual forma á violência dos jogadores. Em Portugal por exemplo um gajo faz uma falta feia e é suspenso um jogo, cospe num gajo já apanha dois...

Kiddo! disse...

Joao, conheces o Bruno alves?!
Fica sabendo que essa besta, na época 2008/09, terminou sem uma única expulsão e com o total de 3 amarelos na liga! Sabes o que isto significa?!

Como alguém já disse aqui antes: "Ver um portista a falar de corrupção é como ver a Cicciolina a chamar puta a outra gaja!!"